quarta-feira, 20 de agosto de 2008

O Jogo Virou Guerra!

O Jogo que antes nos dava adrenalina e que mesmo no estado de perda absoluta nos desgastava mas no fim nos dava espaço a um sorriso tornou-se, hoje, num autentico campo de batalha. Berros, insultos eu descontrolada por nao saber se era o jogo ou a minha insegurança que me cortava as pernas e a vontade de me acalmar ou, se era simplesmente, a raiva daquele ser tão grande em corpo mas pequeno em mente por se julgar capaz de resolver a posição e a função de toda a gente. Ninguém ouse dizer que é "Omnipotente", nem muito menos tu pedaço de nada que julga ser gente... essa força é Deus e NUNCA terás a capacidade fisica e cognitiva sequer de a entender... nem nós!

RAIVA... Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

(este texto é pura realidade não tentem em casa!)

nina

1 comentário:

Intermitências de Ecos disse...

Bem, esse texto realmente transmite um sentimento mesmo muito explicito... a Raiva, cólera! Parece que foi escrito com a cabeça fresca e a 'ferver' [que contraditório!]

***